tudo o que você precisa saber sobre o transporte de cargas perigosas

Tudo o que você precisa saber sobre o transporte de cargas perigosas

Atuar no setor de transportes significa exercer atividades que requerem extrema atenção e segurança, independentemente do que se está transportando. No entanto, quando o assunto é o transporte de cargas perigosas, é essencial que todo esse cuidado seja redobrado, até porque não é à toa que esse tipo de atividade requer prevenções e o cumprimento de regulamentos específicos.

Ao realizá-la de forma coerente, respeitando as orientações e suas necessidades, ela pode acontecer sem que ofereça maiores riscos ao motorista, demais pessoas na estrada e, claro, ao meio ambiente. Para ficar por dentro desse assunto, acompanhe esse artigo!

Conheça a sua carga

Para começar, é necessário que você conheça o que está transportando e identifique os possíveis riscos que a carga pode ocasionar em caso de algum acidente. Tenha em mente que, se ela for capaz de causar qualquer dano ao meio ambiente, veículos ou à saúde das pessoas presentes, a sua carga já é considerada perigosa.

Líquidos ou sólidos inflamáveis, explosivos, gases, substâncias oxidantes e corrosivos são alguns exemplos dessa carga que necessita de atenção específica.

Esteja por dentro das necessidades específicas

Identificando a carga que você transporta como perigosa, é primordial estar por dentro das regulamentações e cuidados necessários.

O primeiro passo é procurar cursos específicos para a atuação nesse transporte. Ao participar das aulas teóricas e práticas você estará por dentro de tudo o que envolve essa atividade, conhecendo melhor as cargas, as leis e regulamentações. Além disso, também irá aprender técnicas de condução que conciliam melhor dirigibilidade com mais segurança. Atenção: esteja ciente de que transportar cargas perigosas sem essa capacitação constitui um crime ambiental.

Após estar devidamente capacitado, vá atrás do caminhão e implemento ideais para esse tipo de transporte. Nesse caso, procure por conjuntos que atendam exatamente a demanda da sua carga, sempre respeitando o volume máximo, peso e outras variáveis que afetam a condução do veículo.

Outro ponto importante a se analisar é a embalagem, que deve ser feita de materiais resistentes, ter volume e cor que a deixe facilmente visível e conter símbolos ou marcações que identifiquem suas características e riscos.

Por fim, esteja atento à documentação necessária, como a declaração de carga, certificado de capacitação dos veículos e equipamentos, licença de transporte, entre outros, e respeite sempre as leis de circulação que visam diminuir a exposição às cargas perigosas.

Entre outras limitações, que podem variar conforme o município ou estado, essa regulamentação estabelece que veículos transportando esse tipo de carga não podem rodar por regiões com alta concentração de população, com reservatórios de água na proximidade ou que sejam ambientalmente protegidas, como reservas florestais ou ecológicas.

Adote cuidados e técnicas na condução

Colocar a segurança em primeiro lugar é fundamental para o motorista que transporta cargas perigosas! Por isso, lembre-se de usar no seu dia a dia todas as técnicas de condução aprendidas no curso de especialização.

Além disso, as técnicas de direção defensiva devem ser aplicadas com ainda mais atenção e cautela. Por exemplo, jamais faça manobras arriscadas em situações de risco ou de baixa visibilidade, seja o primeiro a parar e aguardar a melhora do tempo e esteja sempre preparado para tornar previsível qualquer tipo de situação que possa vir a acontecer. Afinal, por menor que um imprevisto seja, nesses casos ele pode expor a sua vida e a vida de outras pessoas.

Por fim, cuide bem do seu caminhão, mantenha as manutenções e revisões em dia e não transporte outras cargas, como alimentos ou medicamentos, ou dois tipos de produtos perigosos diferentes.

Quando os cuidados listados acima são seguidos, o transporte de cargas perigosas acontece de forma mais segura, sem apresentar riscos ao motorista, ao meio ambiente e às demais pessoas que circulam pela estrada. Para saber mais sobre essa atividade, não deixe de clicar aqui e conferir o regulamento da ANTT na íntegra.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *