conheça os riscos de se trabalhar com um caminhão antigo

Conheça os riscos de se trabalhar com um caminhão antigo

Rodar pelas estradas e dividir as vias com outros condutores é uma grande responsabilidade, já que direta ou indiretamente acaba-se influenciando a segurança de todos os envolvidos. E quando o assunto é dirigir veículos antigos a atenção precisa ser dobrada, uma vez que a performance deles pode estar comprometida.

Mas não é só isso. Além do veículo antigo aumentar os riscos de uma viagem, ele também perde rendimento, consome mais combustível e influencia diretamente na rentabilidade da sua operação. Para entender os riscos de se trabalhar com um caminhão antigo continue a leitura!

Entenda os riscos de colocar um caminhão antigo na pista

De acordo com a Confederação Nacional do Transporte, a frota nacional tem, em média, 13 anos de uso, enquanto o recomendado é no máximo 8 anos para uma vida ativa de um caminhão nas estradas.

Dessa forma é necessário prestar atenção quanto à idade da frota pois, depois de algum tempo, o caminhão começa a não responder a alguns comandos com a mesma rapidez de antes, as peças vão se desgastando, as manutenções começam a ser mais frequentes e, por consequência, não só os gastos se tornam maiores, mas também a segurança das viagens é comprometida. Veja alguns fatores para serem analisados:

Fumaça

A cor da fumaça que o caminhão emite no escapamento pode indicar algum problema. Sempre que estiver parado, é importante dar uma ligada no veículo para observar a fumaça.

O correto é que ele solte fumaça branca. Quando ela está cinza-azulada ou escura demais aponta que o caminhão está passando por um superaquecimento, problemas de entrada de muito óleo no motor ou com defeitos no catalizador.

Ruídos que podem vir dos freios

Os freios são os componentes de segurança mais importantes de um veículo. É fundamental que eles sempre estejam em perfeito funcionamento.

Quando há ruídos no momento da frenagem é motivo de preocupação. Se quando o freio é acionado algum som é emitido, a origem deve ser pesquisada o quanto antes.

Os problemas ligados a este mecanismo podem ser referentes a pastilhas gastas, catracas desreguladas e folga nos braços de acionamento. Então, sempre peça para algum profissional verificar o funcionamento para detectar o problema e achar uma solução.

Sistema Elétrico

O sistema elétrico precisa passar por inspeções e testes periódicos de tensão e corrente para ter certeza de que os aparelhos, que muitas vezes são adicionados ao veículo (como televisores, rádios, GPS, etc.), estão de acordo com a capacidade do sistema.

Para verificar o funcionamento do sistema é essencial realizar uma avaliação em concessionárias especializadas. Assim eles detectam problemas de oxidação, ressecamento dos chicotes ou peças mal encaixadas e já programam a manutenção necessária.

Pneus

Pneus desgastados significam falta de segurança. Eles são capazes de causar inúmeros problemas no caminhão, como por exemplo demora na resposta de comandos da direção, aumento de frenagens e dificuldade na passagem das curvas.

O desgaste precoce dos pneus pode ocorrer por conta da distribuição irregular do peso, rodas desalinhadas ou desbalanceadas, entre outros fatores de um veículo antigo. Por isso sempre verifique o estado de todos antes de realizar uma viagem.

Óleo

Durante a troca de óleo, observe a cor e o aspecto em que ele se encontra. Essas características podem indicar corretamente as condições do veículo e você, com a ajuda de um profissional, pode encontrar a causa e a solução de um possível problema mecânico ou de atrito.

Caso o produto esteja em bom estado e o nível de óleo no motor estiver baixo, é ideal apenas completar com a mesma solução que já está rodando no motor.

De qualquer forma é de extrema importância que seja realizada troca de óleo regularmente para um bom funcionamento do veículo. Não se esqueça de seguir sempre as especificações do tipo e nível de viscosidade do óleo.

Troca de Marchas

Defeitos na transmissão de marchas são identificados na hora da passagem através de ruídos e dificuldade ao encaixar a marcha correta. Se caso seu caminhão estiver com este problema, é recomendado que passe por uma avaliação.

A causa dos defeitos de funcionamento podem vir do sincronizador, sistema de embreagem, nos anéis e no trambulador (componente responsável por fazer a comunicação da alavanca de troca de marcha com a caixa).

Como pôde observar, um caminhão antigo é capaz de apresentar diversos problemas e comprometer a segurança das viagens e a rentabilidade do seu negócio. Isso porque cada defeito apresentado significa um gasto a mais com manutenção ou um consumo superior de combustível!

Além disso, os veículos novos possuem avançadas tecnologias que podem te ajudar a controlar melhor a performance do veículo, a minimizar o consumo de combustível e os gastos com manutenção! Por isso, verifique se compensa continuar com esse veículo mais antigo ou se é melhor trocar por um veículo mais novo.

Então, gostou das dicas? Esperamos que o artigo tenha te ajudado a entender melhor os riscos e tornar sua frota mais nova, econômica e segura e o seu negócio mais rentável e lucrativo. Agora, aproveite que está aqui e saiba como escolher o caminhão correto para a sua operação.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *